O GUIA DO

Archive for the ‘Burocracia’ Category

Posso incluir meu bebê de seis meses na declaração do IR?

In Burocracia on abril 22, 2015 at 1:33 am

RODRIGO responde: Não só pode como deve. Para o leão, seu bebê vale um desconto de R$ 2.156,52, fora as despesas médicas e as contribuições previdenciárias da babá. Não é muito, se comparado ao aumento de 350% nas despesas da casa, mas não dá para desprezar. E, por falar em casa, atenção: se o bebê nascido em 2014 ou antes herdou um imóvel de mais de R$ 300 mil tem de fazer a declaração (e, antes, tirar CPF)! Se recebeu mais de R$ 26.816,55 a título de pensão alimentícia também. Aliás, ainda que tenha recebido menos, o que dispensaria a declaração, é bom a mamãe (ou o papai, né!) fazer as contas. Pode ser que uma declaração à parte para o bebê seja mais vantajoso no cálculo do imposto devido ou da restituição. Nesse caso, não se esqueça de pagar uma comissão ao pequeno.

Afinal, posso ou não levar minha filha de 2 anos para votar comigo?

In Burocracia on outubro 21, 2014 at 2:41 am

RODRIGO responde: Não existe nenhuma proibição direta à presença de crianças com o pai ou a mãe na cabine de votação. Mas, segundo relatos, alguns tribunais regionais eleitorais decidiram por conta própria vetar as perigosas companhias para não pôr em risco o sigilo do voto. Além disso, dizem, os mesários podem determinar a separação. Em todo caso, leve a bolsa completa da menina e, se quiserem “tomar conta” dela enquanto você vota, aproveite e peça para darem a frutinha e trocarem a fralda também. Exija o verdadeiro estado babá.

Devo levar meu filho à cabine de votação?

In Burocracia on outubro 7, 2012 at 1:31 am

RODRIGO responde: Depende. Não há empecilho legal à presença do filho na cabine de votação – supondo que não seja um marmanjo de 25 anos, claro. Mas a coisa pode mudar de figura em situações específicas. Pessoas que venderam o voto, por exemplo, devem evitar a companhia dos filhos na cabine, principalmente se não pretendem cumprir o trato: hoje em dia não se pode confiar em ninguém! Já a presença de bebês é desaconselhada nos casos de eleitores que escolheram o candidato pela beleza, porque gostaram da combinação de números ou seguindo a indicação da prima da conhecida do vizinho. É que, se a criança resolver se aliviar bem na hora do voto, serão duas cagadas dentro da cabine.

Quais documentos meu filho precisa ter?

In Burocracia on outubro 3, 2012 at 1:16 am

RODRIGO responde: Pais mais aflitos, e geralmente burocrafóbicos, adoram tirar documentos para os filhos. Carteira de identidade, CPF, passaporte, passe de ônibus, carteirinha do clube, cartão de fidelidade da farmácia… tudo é muito importante e “pode fazer falta” na hora certa – ou errada. A grande verdade, no entanto, é que o único documento que seu rebento vai precisar mostrar por um bom tempo é a certidão de nascimento. E, claro, se for menino…