O GUIA DO

Archive for the ‘Conforto’ Category

Qual é forma mais fácil de fazer o bebê arrotar?

In Conforto on dezembro 28, 2014 at 11:44 pm

RODRIGO responde: Embora seja uma tremenda falta de educação, o arroto está sempre presente em conversas sobre bebês. O bebê não pára de chorar? Precisa arrotar. O bebê não dorme? Precisa arrotar. O bebê é feio? Precisa arrotar. O fato é que a “emissão ruidosa dos gases do estômago pela boca” é um santo remédio. Mas como?

Não, nada de apelar para água de esgoto refrigerante. Estudos realizados por veterinários neozelandeses confirmam que o modo mais eficiente de tirar o gás do fundo da alma do bebê é apoiá-lo no ombro, segurando-o pelo bumbum, e aplicar leves palmadas nas costas. Se isso não der certo, tente chá de gengibre. Diluído em um litro de Coca-Cola.

Por que sempre fico mais cansado nos fins de semana?

In Conforto on dezembro 5, 2014 at 11:46 pm

RODRIGO responde: Dos vários significados da p(m)aternidade, um é comumente ignorado: seus fins de semana nunca mais serão dias de descanso. Para começar, fim de semana não tem creche, nem escola, nem expediente no trabalho. Sim, para quem terceiriza, ainda dá para recorrer à folguista. Mas, para todo o resto da humanidade, é se vira nos trinta. No sábado, às 6h20, o pimpolho vai meter o dedo no seu olho e, com um sorriso encantador, vai lhe convidar para começar a “diversão”. É parquinho, comida, futebol, carrinho, comida, livro, videogame, cocô, festa do amigo, comida, cantoria, banho (e fugir pelado), televisão, manha, massinha, tinta, areia. E depois vem o domingo.

Quando devo começar a cortar o cabelo do meu filho?

In Conforto on dezembro 2, 2014 at 10:20 pm

RODRIGO responde: Existem dois sinais mais alarmantes: a criança coçar a cabeça incessantemente, o que indica calor, e a criança não enxergar, o que indica… que ela não está enxergando. A maioria das mães, no entanto, prefere seguir o instinto materno e parte para o cabeleireiro barbeiro assim que sente a necessidade de dar uma “mudança no visual” do rebento. Se isso ocorrer antes dos seis meses, cuidado, pois o pescoço provavelmente não estará firme, o que causará dificuldade para o barbeiro e desconforto para a criança (e vice-versa). Já se a vontade pintar depois dos seis meses, o corte continuará sendo dispensável, mas pelo menos não tratá nenhum transtorno. Fora a dor no bolso – o serviço infantil custa pelo menos 40% a mais.

Quanto tempo pode durar um choro de recém-nascido?

In Conforto on novembro 8, 2014 at 11:19 pm

RODRIGO responde: Há registro de um bebê malaio, de um mês e meio, que chorou por 35 dias e 35 noites ininterruptamente. Mas, em geral, o que define a duração dos berros é um critério simples: o neném perceber ou não que os pais estão perdendo o controle. Quanto mais fora de si você parecer, mais ele vai chorar, pode ter certeza. Portanto, numa situação desse tipo, vale seguir a tradição: o melhor a fazer é não fazer nada. Vencida a tormenta, se você ainda tiver pais vivos, ligue para eles. E chore.

O bebê sua no pé e, de meia, fica com chulé. O que fazer?

In Conforto on agosto 1, 2014 at 7:45 pm

RODRIGO responde: A primeira providência é guardar essa pergunta para um futuro poema ou até um livro infantil.

Quanto à dúvida em si, é preciso, antes de mais nada, verificar se a culpa é do pé ou da meia. Especialistas afirmam que materiais sintéticos prejudicam a circulação de ar e, em casos extremos, possibilitam até a proliferação de fungos. Então, tire esse escorpião do bolso e compre uma meia decente, preferencialmente do mais puro algodão egípcio orgânico penteado. Isso deve resolver.

Em relação ao pé, o importante é ter em mente que suar, em geral, é normal e não guarda relação direta com chulé, frieiras, verrugas, diabetes ou cardiopatias. (Mas, por via das dúvidas, não deixe sua esposa ler nada sobre um negócio chamado hiperidrose.)

A hipótese mais dramática é seu filho ser portador de bodum, xexéu, morrinha, inhaca, fedentina, catinga, pestilência, pitiú ou simplesmente futum naqueles pezinhos lindinhos e fofinhos. Conter o suor, nesse caso, ajuda a evitar complicações físicas, mas a preservação da boa qualidade do ar depende de outros cuidados.

As mães costumam sugerir escalda-pés com solução de vinagre ou aplicação de talco, bicarbonato ou até maizena (o que, em caso de suor, pode ter resultados trágicos). A melhor opção, porém, é mesmo a milenar técnica tailandesa do pregador de roupa. Recomenda-se o de madeira para os narizes mais sensíveis.

* Pergunta do leitor LEONARDO (com adaptações)

Como faço meu filho dormir com um bloco de Carnaval passando em minha rua?

In Conforto on março 4, 2014 at 12:14 am

RICARDO responde: Faça como sempre, não mude sua rotina. Acomode a criança no berço e sente-se onde costuma ficar para lhe fazer companhia enquanto ela pega no sono.

Depois do bloco de bebês da manhã, do engarrafamento da tarde e dos longos dias sem creche, babá e afins, é possível que você durma rapidamente.

O bebê, por sua vez, só vai dormir cerca de meia hora depois que o bloco acabar de passar. Até lá, ele deve te acordar algumas vezes para pedir água, confetes e um pandeiro.

Meu filho sua muito, o que fazer?

In Conforto on dezembro 4, 2013 at 4:32 pm

RODRIGO responde: Um bom primeiro passo é tirar as luvas, as botinhas forradas, o gorro e o casaco de esquimó. Essas peças, em geral, são dispensáveis para todos os brasileiros que não vivem em São Joaquim. Verifique também se há circulação adequada de ar – não, aquela frestinha de um milímetro na janela não é suficiente, e a brisa que entra não vai deixar o menino resfriado. Dê uma olhada na temperatura ambiente: se passou dos 50 graus, pode ser uma boa ideia usar um ventilador (ou um leque), tirar a camisetinha e mudar de cidade.

E então? Seu filho continua suando? É normal: os bebês têm o metabolismo acelerado e, por isso, precisam eliminar o calor por meio do suor. Só em casos extremos é recomendável chamar um médico para ele dizer exatamente a mesma coisa.

Tenho dificuldade em fazer meu filho dormir. O que devo fazer?

In Conforto on agosto 8, 2013 at 7:12 pm

RICARDO responde: Não se preocupe, botar filho para dormir é um jogo ganho. Ele não tem como ficar acordado para sempre. Então, é questão de tempo.

Ajuda bastante se você arrumar uma posição confortável para ficar enquanto o põe para dormir. Deixe-o no berço e sente-se em algum lugar próximo. Não se agite nem faça barulho demais. Se você dormir antes do bebê e ele não se incomodar com isso, tudo bem.

Meu filho não dorme mais de 3 em 3 horas como fazia até a semana passada. Que devo fazer?

In Conforto on janeiro 9, 2013 at 10:58 pm

RICARDO responde: Tente deixá-lo cansado nas horas em que estiver acordado. Isso aumenta a chance de ele querer dormir quando chegar a hora.

Mas não se iluda: ele não vai dormir de três em três horas para sempre. Na prática, você vai ficar mais tempo deixando-o cansado e ele vai dormir cada vez menos.

No pior dos casos, você fica com estafa.

Posso levar meu neném para o réveillon na praia?

In Conforto on dezembro 30, 2012 at 9:01 pm

RODRIGO responde: Não deixe as pessoas transformarem essa questão num drama. Fora o barulho dos fogos, a mudança de horários, o calor e a total falta de estrutura, além de ocasionais empurrões e banhos involuntários de espumante (ou sidra), não há nada na festa de ano-novo que possa ser considerado prejudicial ao bebê. Só evite expor a criança aos shows de breganejo, ao vestidinho de gala que sua esposa comprou (para a filha) e, principalmente, ao bolinho de bacalhau que sua tia trouxe no isopor. E boas festas!