O GUIA DO

Archive for the ‘Psicologia’ Category

Estou bastante preocupado porque meu filho de 7 anos ainda dorme com um cachorro de pelúcia. O que fazer?

In Psicologia on junho 27, 2019 at 8:47 pm

RODRIGO responde: A questão é bastante séria. Essa preocupação pode indicar solidão, carência afetiva, falta de autoestima e insegurança emocional. Portanto, apesar de a situação ser incômoda, é importante tomar providências imediatas. Cedo ou tarde, é necessário amadurecer, libertar-se das asas da família e enfrentar o mundo real ao nosso redor, sob pena de uma permanência indefinida no universo da primeira infância.

Quanto ao seu filho, ele vai se desapegar naturalmente do bichinho, sem muito aviso prévio.

É adequado levar meu filho de 5 anos para ver “Vingadores: Ultimato”?

In Lazer, Psicologia on maio 2, 2019 at 9:16 pm

RODRIGO responde: Nos Estados Unidos, o filme tem classificação PG-13, o que corresponde a um alerta “enfático” aos pais quanto à (in)adequação de certas cenas para crianças abaixo de 13 anos. A classificação indicativa brasileira é “não recomendado para menores de 12 anos”.

Entre as cenas problemáticas listadas no site IMDB, estão uma em que o personagem **** corta a **** do **** e depois **** uma **** na **** do ****; uma em que o personagem **** várias **** de **** e parece completamente ****; e uma em que diferentes personagens fazem referência à **** do ****.

A grande verdade é que, após uma análise criteriosa, o ideal seria não expor uma criança tão jovem a situações que ela não é capaz de processar da forma apropriada.

A única resposta possível, portanto, é:

LEVA, COMPRA PIPOCA E NA SAÍDA JÁ PEGA OS INGRESSOS PRA VER DE NOVO! QUEM SOU EU PRA ESTRAGAR ESSE MOMENTO ÚNICO ENTRE PAI E FILHO?!

É tão grave mesmo uma criança pequena fazer gesto de arma?

In Educação, Psicologia on setembro 23, 2018 at 3:24 am

RODRIGO: Responda rápido: O que é melhor: ter uma filha violenta ou gay? Se você disse ‘sim’, não entendeu nada, porque não há como responder sim a uma pergunta de ou. Se você disse ‘violenta’, a coisa mais perigosa a que a criança está exposta não é exatamente a arma. Se você disse ‘gay, porque tem cura’, era melhor ter dito ‘sim’.

Enfim, é grave, sim.

Como devo reagir quando meu filho finge que não me ouve?

In Psicologia on agosto 28, 2017 at 10:03 pm

RODRIGO responde: Equilíbrio é a palavra-chave. Você não pode nem perder a paciência, nem ser permissivo demais. É o exercício da autoridade que cria na criança o vínculo de confiança e o extremo cagaço necessários ao seu melhor desenvolvimento. Uma pesquisa da Universidade de Tekavatoetoe com 300 pessoas, ou seja, toda a população local, concluiu que o número máximo de vezes que os pais devem repetir um comando é 3,8. Assim, como você mandou o menino desligar o tablet oito vezes e ele não obedeceu, na próxima oportunidade pode partir direto para a gritaria.

Ah, não se preocupe com a audição do garoto. Se ele não obedece, é porque está ouvindo muito bem.

Gritei com meu filho ontem e estou me sentindo mal. O que faço?

In Educação, Psicologia on junho 23, 2017 at 1:26 pm

RODRIGO responde: A primeira providência, urgentíssima, é comprar um decibelímetro. Diversos estudos indicam que gritar pode ser tão nocivo na relação com os filhos quanto bater. Mas nenhum cientista teve a preocupação básica de definir antes o que, exatamente, é gritar. Uma boa referência é o volume de uma conversa normal: 60 dB. Se passar mais de 150% disso, você pode estar exagerando.

O fato é que, se você ama seu filho (e se não ama também), no fundo sabe que gritar, além de não ter nenhum efeito pedagógico positivo, causa confusão, insegurança e trauma. Na criança também. Portanto, seja racional e se controle. Uma vez ou outra, num dia de estresse extremo, vai lá. Agora, se estiver acontecendo mais que isso, o conselho é um só: PARA! PARA COM ESSA PORRA AGORA!

Meninas pequenas podem usar maquiagem?

In Desenvolvimento, Psicologia on junho 2, 2017 at 2:25 pm

RODRIGO responde: Existe uma reação exagerada ao uso de maquiagem por meninas (e meninos). A principal tese é a de que a maquiagem, assim como penteados, roupas “adultas” e novelas das seis da Globo, levam a uma sexualização precoce das crianças. A França chegou a proibir concursos de beleza para meninas menores de 16 anos. Então o que fazer? Fique de olho (afinal, o seguro morreu de velho, ou algum outro lugar-comum do gênero) e evite aquilo que é realmente inadequado. R$ 189,90 por uma base?! Isso, sem dúvida, é obsceno.

A criança pode dormir na cama do casal?

In Psicologia on abril 25, 2016 at 5:05 am

RODRIGO responde: Os pais geralmente têm duas opções quando o assunto é a hora de dormir. A primeira é preparar pacientemente as condições para a criança dormir sozinha. Isso envolve criar hábitos, como estabelecer horários, ajustar o ambiente em relação a ruídos e luminosidade, ler dezenas de livros, resistir a choros e reclamações…

A segunda é liberar geral: feijoada completa no jantar, videogame até as dez da noite e refastelar-se no sofá, no chão da varanda e até na almofada do gato. Nesse caso, preocupação psicológica à parte, é totalmente normal a criança ficar na cama do casal. O difícil vai ser você conseguir um espacinho quando o Milk aparecer para dormir no canto dele.

Comer pizza e não dar nada ao filho: é muito cruel?

In Alimentação, Psicologia on abril 5, 2016 at 1:07 am

RODRIGO responde: A pizza tem excesso de sódio – que seu filho deve conhecer pelo estranho nome de sal – e gordura saturada. É inegável, portanto, que não ceder à tentação de dividir o acepipe com o menino configura um belo gesto de amor. (E o amor é imenso a depender do sabor da pizza.)

Ainda assim, seu filho pode ficar chateado em não poder dar uma bicadinha, o que exige um pouco de psicologia. Uma opção que costuma funcionar é contar que você sempre comeu pizza e acabou ficando do jeito que é. Ele é esperto, vai entender.

É grave perder a paciência com meu filho de três anos?

In Psicologia on julho 31, 2015 at 3:20 am

RODRIGO responde: Vamos manter as coisas em perspectiva: grave é a situação da economia, a mudança climática, o nível dos comentários no Facebook. Se seu filho bate na sua cara, repete algo 3.129.275 vezes ou desmonta seu quebra-cabeça de 5 mil peças, é natural que você fique um pouco exaltado. Respire fundo, conte até dez e, se sua mulher ouviu os palavrões e os gritos, pense rápido numa desculpa. Porque grave mesmo é ela perder a paciência com você…

Meu filho me deu um tapa na cara. O que fazer?

In Psicologia on janeiro 9, 2015 at 12:26 am

RODRIGO responde: Esse é um dos momentos mais difíceis da paternidade. O mais importante é saber que ninguém é de ferro. Entenda que algumas reações são naturais.

Dito isso, você pode sentar o… menino no sofá para conversar. Depois é baixar o… volume do som para se ouvirem melhor. Então é hora de meter o… dedo no interruptor da luz para se verem bem. Finalmente, com o ambiente adequado, sinta-se livre para enchê-lo de… beijos e abraços.